Óleos essenciais e o bem-estar

Embora os óleos essenciais sejam utilizados há centenas de anos, apenas recentemente estão sendo reconhecidos pelos brasileiros como fonte de saúde. Quando usados no dia a dia, esse óleos podem proporcionar muitas soluções naturais para aqueles que buscam promover um estilo de vida saudável.

Os óleos essenciais são extremamente versáteis. Existe uma ampla variedade de óleos à disposição e, como cada um proporciona uma lista única de benefícios, as possibilidades de uso e aplicação deles são praticamente ilimitadas. Com tantas opções, você pode personalizar sua experiência com eles para que atenda suas preferências e necessidades diárias.

Existem três maneiras básicas de usar óleos essenciais: aromático, tópico e interno. Cada método afeta o corpo e suas numerosas camadas e partes de maneiras diferentes. Tenha em mente que uma única gota de óleo essencial é obtida a partir de uma grande quantidade de material vegetal. Uma gota pode conter centenas de elementos compostos e é muito potente. Esses dois fatos devem ser considerados na determinação da quantidade a ser utilizada. Por exemplo, é preciso de um limão para fazer cerca de cinco gotas de óleo essencial de limão.

Os óleos essenciais são líquidos orgânicos voláteis. Não há vitaminas, minerais, ácidos graxos essenciais ou hormônios. Qualquer alegação de tais ingredientes revela a impureza de um produto. E a boa notícia, eles não contém glúten.

Para ser verdadeiramente terapêutico e de qualidade superior, um óleo essencial precisa ser testado e certificado como puro, potente, genuíno e autêntico. Cada um desses termos é importante e significativo em referência a medidas de qualidade. O método de destilação, os padrões de cultivo e colheita, as espécies de plantas e até mesmo a região do mundo de onde provém afetam grandemente o conteúdo do óleo essencial.

Uma das maneiras mais reveladoras de detectar óleos puros e de alta qualidade é pelo aroma. Um aroma excelente é o resultado do fornecimento de plantas de qualidade, processos de destilação de qualidade e a ausência de solventes químicos. Geralmente, quanto mais puro e “doce“ um aroma, maior a pureza e melhor a fonte.

A melhor regra do uso do óleo essencial é: usar menos com mais frequência. Com a poderosa química acumulada em cada gota, um pouco vai longe. Por exemplo, usar 1-2 gotas de um óleo a cada 6 horas, e nunca concentrar muitas gotas uma vez por dia. A dosagem deve ser ajustada para a idade, o tamanho e o estado de saúde de cada pessoa. LEIA SEMPRE O RÓTULO.

Óleos essenciais são concentrados, muito eficazes e seguros quando utilizados adequadamente. Então tome alguns cuidados. Proteja sempre os olhos e canais auditivos e atenção com o uso de óleos fotossensíveis que reagem com exposição ao sol (não se expor por até 12 horas, após a aplicação do produto). E Lembre-se de sempre diluir os óleos antes da aplicação em crianças ou se tiver pele sensível. Para melhor conservação mantenha os óleos essenciais longe da luz, calor, ar e umidade, que provoca oxidação com a prolongada exposição.

Um dos hábitos mais cruciais para o sucesso dos resultados do uso de óleos essenciais é estudar o seu corpo, e escolher os óleos de acordo com as suas necessidades, além de fazer uma dieta saudável e manter hábitos diários de bem-estar. O seu estilo de vida terá um impacto significativo nos resultados.

Falaremos mais sobre os óleos essenciais nos próximos textos, com dicas de uso e benefícios. Você já usou óleos essenciais? Compartilhe conosco sua experiência.

Fonte: doterra.com.br

Célia

10/11/2020

*Estamos compartilhando nossas experiências mas não somos médicas ou nutricionistas. Consulte um especialista para uma orientação profissional.

Deixe uma resposta