Preparo na cozinha, sem glúten

Há um passo fundamental que antecede o preparo de qualquer prato: o cuidado com o espaço onde se vai cozinhar. Isso porque, no ambiente doméstico, em que a cozinha é compartilhada entre pessoas que consomem derivados do trigo e celíacos/alérgicos/sensíveis, há uma série de pontos de atenção visando eliminar — ou pelo menos reduzir — os riscos de contaminação cruzada, que ocorre quando um alimento sem glúten recebe direta ou indiretamente partículas (traços) de glúten de outros alimentos. Por exemplo, da farinha manuseada na bancada e que fica suspensa no ar ou impregnada em superfícies porosas ou no avental de quem está cozinhando (o glúten é como uma “cola” e, portanto, bem difícil de desgrudar).

O Viagem Gluten Free elaborou uma lista com dicas para ampliar essa margem de segurança, além de aumentar a informação de não-celíacos e melhorar a convivência. Lembre-se: estamos falando de uma proteína microscópica, invisível. Portanto, quanto mais cuidados, maior a chance de evitar a contaminação.

  • Não prepare alimentos com glúten e sem glúten ao mesmo tempo. Separe os horários e, antes de começar a produção dos alimentos sem glúten, faça uma limpeza rigorosa de toda a área a ser utilizada (pia, bancada) e pegue os utensílios específicos, para evitar respingos e resquícios da preparação anterior; 
  • Monte um armário separado com utensílios de uso exclusivo: tábuas de corte, assadeiras, panelas, frigideiras, pratos, xícaras, talheres, liquidificador, batedeira; torradeira, processador, mixer. Se houver espaço, este armário também pode abrigar os itens gluten free. Dessa forma, eles não ficam na mesma despensa ou armário dos demais!
  • Materiais porosos como plástico, silicone, bambu, madeira e antiaderentes (teflon, T-fal) são os mais “perigosos” por causa da fácil absorção dos ingredientes microscópicos ali manuseados. Isso não significa que você não possa utilizá-los, apenas que deve ter um kit exclusivo para o preparo gluten free, talvez de cores diferentes e devidamente etiquetados, para garantir que não serão utilizados para os demais usos;
  • Utensílios de vidro, cerâmica lisa, alumínio e inox podem ser higienizados com uma esponja nova;
  • Utilize esponjas de cores diferentes e certifique-se de que todos na casa estão cientes da diferença; 
  • A forma mais segura de se eliminar traços é por meio de água corrente e sabão. A lavagem tripla sugerida pela Anvisa amplia essa garantia. 
  • Não utilize os mesmos panos, luvas térmicas e aventais utilizadas no preparo dos demais alimentos;
  • Se puder investir um pouco mais e garantir um forno a gás ou elétrico e também um micro-ondas exclusivo para os preparos sem glúten, ótimo. Será um avanço de muitos passos rumo à segurança alimentar dos celíacos da casa. Isso porque partículas com glúten podem ficar em suspensão no forno convencional ou ainda presas às suas grades e paredes.

Célia

26/11/2019

*Estamos compartilhando nossas experiências mas não somos médicas ou nutricionistas. Consulte um especialista para uma orientação profissional.

Deixe uma resposta