Sem glúten é um modismo?

É inegável que nos últimos anos temos vivido uma onda de dietas gluten free. Só de bater o olho em uma banca de jornais, você facilmente vai encontrar a palavra glúten em várias capas de revistas de saúde e boa forma. Além disso, eu mesma conheço muita gente que vem restringindo o consumo desses alimentos em busca de uma alimentação mais saudável e da perda de peso.

O aumento do debate sobre o consumo de glúten tem, sem dúvida, um lado positivo porque contribui para popularizar o conceito. O número de produtos sem glúten disponíveis no mercado tem crescido e as pessoas estranham menos quando questiono em um hotel ou restaurante os ingredientes de um prato.

Porém, o lado nocivo é que muita gente confunde dieta opcional e intolerância. Com tantos clientes perguntando sobre o glúten, os restaurantes e outros estabelecimentos não levam tão a sério o fato de que algumas pessoas realmente não podem consumir esses produtos. Por isso tem sido muito importante explicar para as pessoas com quem convivo e também nos locais que frequento, que realmente não posso comer nada com glúten e que até uma migalha pode me fazer mal, desencadeando um processo inflamatório, mal estar e outras reações.

Esse problema não é uma exclusividade dos celíacos. Conheço o caso de uma pessoa que descobriu ter diabetes na adolescência e que ouviu muita mentira quando questionava sobre a presença de açúcar em doces chamados light. Mais de uma vez passou mal com produtos que diziam ser dietéticos, mas não eram.

O que agrava a situação no caso dos celíacos é a tal contaminação cruzada, que é a transferência de partículas de glúten de um alimento para outro, que pode acontecer em diversas etapas, desde o plantio, armazenamento, industrialização, beneficiamento e até no preparo final.

A contaminação também acontece com uso do mesmo óleo, torradeira, bancadas… ou seja na manipulação de produtos com glúten e depois misturar com produtos sem glúten.

Mas, afinal, parar de comer glúten realmente ajuda a emagrecer? O que acontece é que como o glúten está associado a alimentos que contém açúcar, carboidratos e vitamina B, diminuir a ingestão desse tipo de produto contribui normalmente para a perda de peso. Mas isso está relacionado em geral à redução do consumo calórico, não ao glúten em si.

Célia

05/11/2019

*Estamos compartilhando nossas experiências mas não somos médicas ou nutricionistas. Consulte um especialista para uma orientação profissional.

Deixe uma resposta